2015-2016 – “Cabeceiras: onde nascem os rios e repousam as cabeças”

O ano de 2015 foi para a Balangandança Cia. de muita aprendizagem, aprofundamentos em reflexões filosóficas sobre arte, infância, liberdade e política; igualmente, um ano em que tivemos contato com crianças indígenas da aldeia Krukutu e crianças caiçaras da comunidade de Picinguaba. Esses encontros com crianças e adultos nos abriram horizontes e questionamentos de raízes culturais, socioeconômicas, imaginárias e adentraram na memória. Além daquelas relacionadas ao movimento no contato com o meio ambiente e suas reverberações espaço temporais.

Desse modo, o projeto Cabeceiras” vem seguindo seu curso e propósito, ou seja, ser fonte de novos questionamentos e rumos a seguir na pesquisa em dança contemporânea para/com crianças.

Desejamos poder compartilhar ainda mais dos frutos deste projeto em 2016, haja visto que em 2015 aconteceram a quinta edição Fórum “forinho: o Brincar, a Improvisação e a Dança”, tendo à Mesa de falas e discussões, pesquisadores como Lydia Hortélio, Dudude Hermann e Andréa Fraga; a palestra “Caminhos da Pesquisa” – o olhar e a escuta da/pela criança permeando processos criativos e transformadores da linguagem artística da Balangandança Cia. e os processos vividos com o Forinho Extensões, três oficinas abertas ao público, promovendo encontros com os pesquisadores Gandhy Piorski Aires, Dudude Hermann e Fernando Milton de Almeida.

Agora estamos na fase final do projeto, percorrendo um leito caudaloso donde se anuncia a imensidão.

O convite para compartilhar pensamentos e dialogar continua aberto.

Um ótimo 2016 a todos!

logo-balanga-roxo-4

 

 

 

 

logos cabeceiras

 

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.