Balangandança Cia.

Criada em 1997, a Balangandança Cia. dirigida por Georgia Lengos, une arte e educação para discutir a linguagem corporal da criança com trabalhos originais.

brincos 1 Com o objetivo de abordar a linguagem corporal da criança, a companhia vem desenvolvendo a linguagem de dança contemporânea dirigida a elas, respeitando-as como espectadores criativos e participativos.

Balangandança Cia. tem como foco central oferecer às crianças a possibilidade de apreciar espetáculos de dança de qualidade, resgatando a ludicidade e a criatividade do corpo. Para isso, apoia a pesquisa no cotidiano lúdico infantil, nas danças populares brasileiras e na investigação da relação entre composição coreográfica e improvisação. É assim que o material fruto da investigação criativa e da pesquisa de linguagem cênica, embasados nos princípios da educação somática e das técnicas de consciência corporal, fundamentam igualmente as práticas educacionais no ensino da Dança desenvolvidos pela Cia.

tal do quintal

No decorrer destes 18 anos, a Cia. difundi seu trabalho em âmbito nacional, alcançando públicos das mais variadas classes sociais e faixas etárias por meio de apresentações de seu repertório, realização de oficinas para crianças e educadores, mesas de debates, seminários, publicações, participação em Mostras, Congressos e Festivais Nacionais e Internacionais. Ao mesmo tempo, a Balangandança  Cia. tem inaugurado programações de dança para criança, estimulando a reflexão sobre o assunto, gerando movimentos e novos projetos, reunindo profissionais afins e estabelecendo parcerias duradouras com diversas instituições públicas e privadas das áreas de Cultura e Educação.

No âmbito da formação e ensino de dança, a Balangandança Cia. desenvolve estratégias para o ensino da dança contemporânea para crianças relacionando  suas práticas corporais e seus processos criativos. Dessa junção, sistematiza propostas de instrumentalização (capacitação) para profissionais, com o intuito de que possam desenvolver seus trabalhos com uma abordagem criativa e construtiva da dança, conectada com o mundo em que vivemos, reconhecendo a participação da criança enquanto sujeito de seu percurso.

Deixe uma resposta